De repente acordei... - Charme de Menina

quinta-feira, 29 de junho de 2017

De repente acordei...

E de repente acordei em uma manhã de verão, como se eu notasse alguma alteração, né? Estava até um pouco surpresa por não estar aquele calorzão com sensação de 40 graus como sempre era. Ainda fiquei deitada por uns cinco minutos, refletindo sobre o que eu tinha que fazer no dia. Então, respirei fundo, e levantei. Preparei meu café, e enquanto estava terminando de passar no coador, puxei uma cadeira da mesa na cozinha, peguei meu celular e fui conferir minhas redes sociais como de costume. Porém, reparei em algo diferente no meu whatsapp. Uma das minhas amigas havia me mandado mais de quinze mensagens seguidas. Meu coração já estava a milhão, já prevendo que tinha acontecido algo grave. Todas as mensagens diziam : - "amiga, preciso falar com você!" Absolutamente, todas! Não pensei duas vezes e antes de mandar mensagem, liguei. Perguntei o que tinha acontecido, e ela calmamente me falou: - "você esqueceu que dia é hoje, querida?" Ironicamente. Foi aí que me toquei. Era meu aniversário, eu estava completando meus tão sonhados 18 anos.
 Mas, como já estava acostumada com tudo dando errado e três aniversários fracassados, não demonstrei nenhum tipo de felicidade, apenas dei uma risada "sem graça" e falei : "bah! 18 anos! Grande merda, não muda nada, literalmente." Quando o som do telefone estrala com o grito da minha amiga: "ei! Dá pra você parar de se lamentar e dar uma passada na rodoviária de Avan... Ava..
 Ah! Sua cidade esquisita? Estamos morrendo de sede."
 Entrei em choque por alguns segundos, e quase sem condições de falar perguntei : " é o que? Estamos? Como assim? Me explica isso direito!" Minha amiga só desligou o telefone, e mandou um sms falando para fazer o que ela estava mandando. Me arrumei e fui. Cheguei na rodoviária e quem estava lá? Minha amiga e meu melhor amigo que eu tinha uma quedinha, hahaha. Sem pensar duas vezes, soltei um grito. ":- não acredito! Eu vou matar vocês!" Saí correndo em direção a eles, abracei os dois juntos e fomos para minha casa. Eles haviam vindo passar uns dias comigo, e como eu não gosto da cidade onde vivo, iriam pagar minha volta para São Paulo, onde eu achava tudo maravilhoso, inclusive o frio.
Nem levei muito em conta minha volta para minha antiga cidade. Só queria aproveitar aquele momento junto aos meus amigos
No caminho para casa, resolvi passar no mercado e comprar um bolo. Decidimos comemorar em um lugar diferente, então sugeri o "centro de lazer", um dos pontos turísticos da minha cidade. Ao chegar lá, pegamos uma caixa de papelão que encontramos perdida, desmontamos e colocamos embaixo de uma árvore no chão para sentar e comer. Passamos a tarde toda conversando e contando todos os momentos vivenciados juntos, enquanto nos deliciávamos com o bolo.
Confesso que eu adoraria contar o resto dessa história pra vocês, se tudo não tivesse passado de um sonho que tive essa madrugada.
história fictícia de minha autoria.

8 comentários:

  1. Gostei da sua escrita, bem detalhada. Gosto disso, porque vou montando a história mentalmente. Continue escrevendo que tem futuro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh! Que amor! Fico feliz por ter gostado, isso me motiva cada vez mais! Seja bem vinda, viu? Beijos! ❤

      Excluir
  2. Nossa eu adorei o texto achei até que era verdade rsrs, você tem muito talento mesmo ��

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estava procurando uma forma de causar um impacto nas pessoas que lessem, e acabou que daiu isso! Hahahaha! Fico feliz que gostou! E seja sempre bem vinda! ❤

      Excluir
  3. Confesso que lie fiquei naquela expectativa de que vai ter mais e quando não passou de um sonho fiquei tipo "ah..." auhasuahsu mas adorei e continue escrevendo, você vai longe!

    ResponderExcluir
  4. Fiquei frustrada quando soube que era um sonho hahahah mas adorei o texto, bem escrito. Confie no seu taco na escrita, você vai longe ;)
    www.naestradacomasminas.com.br

    ResponderExcluir